Apresentação

A pesquisa Matadouro Modelo de Curityba, promovida pela Fundação Cultural de Curitiba, teve como objetivo realizar levantamento e pesquisa arquitetônica e histórica de exemplares ainda existentes dos antigos estabelecimentos fabris, em risco ou não de desaparecer, componentes da paisagem tradicional e da memória urbana da cidade, propiciando, dessa forma, o conhecimento e o debate do patrimônio cultural da Cidade de Curitiba.

O antigo Matadouro Modelo de Curitiba é construído no final da década de 1920 no arrabalde de Atuba, em Curitiba. O conjunto impressiona pelo porte, uso do concreto armado em todo o edifício principal e linguagem arquitetônica definida pela estrutura, sem a utilização de ornamentos, claramente filiada à chamada arquitetura futurista, depois rebatizada de modernista, erguida em um momento de pouquíssimos exemplares desta corrente.

O Matadouro Modelo é entendido como patrimônio arquitetônico industrial agroalimentar, de caráter público, construído dentro do contexto da política urbana higienista, em plena consolidação em Curitiba, com grandes intervenções na estrutura física da cidade e consolidação dos serviços urbanos – como abastecimento de água, coleta de esgotos, rede de transporte coletivo e fornecimento de eletricidade e telefonia – além da estruturação administrativa do estado e do município.

A pesquisa Matadouro Modelo de Curityba foi publicada em 2012 no boletim Paisagem Fabril - Identificação e Registro. A integra do trabalho está disponibilizada aqui (fazer um link). Nas demais páginas, é possível percorrer a trajetória da construção deste conjunto arquitetônico (fazer um link) e conhecer as diversas etapas da sua constituição espacial – 1929(fazer um link), 1941(fazer um link), 1945(fazer um link), 1966(fazer um link) e 2010(fazer um link).

Boa navegação!