Skip to content

Dificuldades técnicas da verticalização de Curitiba

No processo de verticalização da cidade, muitas dificuldades técnicas serão ultrapassadas, como a ausência de material, principalmente durante e logo após a Segunda Grande Guerra. Havia neste período, uma “constante falta de material, em virtude do conflito que assolava o mundo, impedindo a importação do ferro, cimento, etc. imprescindíveis para a concretização da obra”. Além da carência dos materiais importados, o mercado de tijolos, cal, pisos e revestimentos tinha pouca oferta de produtos. As esquadrias exigiam de muitas construtoras a instalação de oficinas de marcenaria, fabricadas in loco, no canteiro de obras. Outro problema residia na carência de mão-de-obra especializada, que demandava significativo investimento das empresas em treinamento de funcionários.

A fotografia mostra o recém-inaugurado Edifício João Alfredo, situado na Praça Zacarias, em meados da década de 1940.

Trecho do livro Morar nas Alturas! Para saber mais sobre a verticalização de Curitiba, visite a página e leia o livrohttps://www.memoriaurbana.com.br/as-virtudes-do-bem-morar/.

Compartilhar:
Scroll To Top