Skip to content

Futurismo Predial de Curityba?

Em 8 de janeiro de 1928, a matéria “Futurismo Predial de Curityba?” do jornal Gazeta do Povo chamou a atenção de seus leitores para uma construção que estava sendo executada na esquina da Rua São Francisco com a Travessa Marumby, hoje Tobias de Macedo. O edifício em questão apresentava, nos pisos superiores, avanços em relação ao alinhamento predial, fazendo com que a área destes pavimentos fosse ligeiramente maior que a do térreo. Esta característica foi suficiente para que o jornal fizesse uma comparação surpreendente, igualando o nosso edifício às propostas “futuristas” do engenheiro alemão Peter Birkenholz! O prédio, ainda existente, é de autoria de Ludovico Doetsch e abrigou, por muitos anos a Relojoaria Raeder. Ainda encontramos na sua fachada o relógio alemão, que possuía um equipamento no interior da loja para controlar o seu funcionamento.

Para saber mais sobre a urbanização de Curitiba, visite a página e leia o livro As virtudes do bem-morar, https://www.memoriaurbana.com.br/as-virtudes-do-bem-morar/.

Compartilhar:
Scroll To Top