Busca apreender o processo de instituição e disseminação de grupos escolares ocorrido durante a Primeira República no Estado do Paraná, tomando como referência a identificação e a análise das edificações e da sua arquitetura. Baseia-se no pressuposto de que o edifício escolar concebido e construído para esse fim é uma resposta histórica e geograficamente situada às demandas pedagógicas e higienistas vigentes.

Materializa a arte e técnica de construir espaços, de estabelecer ordem e limites, de atender a demandas específicas, de expressar valores e de
simbolizar a importância que a educação representa no período.

Leia Mais

O presente trabalho, Reflexões sobre preservação e modernização de conjuntos hospitalares de relevância histórica e
arquitetônica: estudo dos hospitais Oswaldo Cruz, em Curitiba, e de Dermatologia Sanitária, em Piraquara/PR, analisa
dois exemplares do Patrimônio Cultural da Saúde do Paraná, construídos na década de 1920. Os hospitais têm em
comum, além dos mais de 90 anos de funcionamento, o partido arquitetônico pavilhonar e a estrutura edificada de
grande porte. Ambos enfrentaram a redução do número de pacientes – e consequente desativação de parte da área
edificada – e o compartilhamento do espaço físico com outras instituições e atividades relacionadas à saúde. A
imposição decorreu da necessária diversificação dos serviços prestados e das generosas dimensões de seus terrenos,
que possibilitaram a alocação de novas funções em edificações pré-existentes. O estudo busca verificar se o processo
de modernização destas instituições – que garante a sua sobrevivência – compromete a preservação deste patrimônio,
uma vez que pode demandar alterações físicas ou, ainda, de fluxos e setorizações, características que definem a essência
do edifício hospitalar.
Palavras-chave: Patrimônio Cultural da Saúde do Paraná; Preservação e Modernização de conjuntos hospitalares.

Leia Mais